Iniciação ao Universo de conhecimento EXS

Na EXS, o processo de ensino-aprendizagem surge pela reflexão e integração de conhecimentos. Acreditamos que deve existir uma simbiose entre o que a ciência demonstra e o que a prática diária com clientes revela. Por isso, no processo formativo que desenvolvemos, a cada dia, a cada mês, o aluno terá que sentir e fazer aquilo que mais tarde irá ensinar ao cliente. Esta perspetiva coloca o aluno como elemento ativo na sua própria aprendizagem, tornando-a uma construção, mais do que uma absorção de conceitos e guias de prescrição. Seguindo esta metodologia, iniciamos o Processo Formativo no nosso módulo ENGAGE.

Apresentação Geral do Curso

“É preciso substituir um pensamento que isola e que separa por um pensamento que distingue e que une” (Edgar Morin)

Mais do que transmitir conceitos, nomes e critérios de êxito ou de insucesso, fazemos o inverso. Propomos que o aluno adote um processo mental que lhe permita tomar decisões de forma totalmente independente de regras, passam a ser decisões de contexto (…) do cliente e dos objetivos para aquele cenário de estimulação particular. A singularidade da intervenção de um treinador não está no seu reportório conceptual ou metodológico, está sim, na profundidade do conhecimento que adquire na «procura diária» com o cliente. A observação dos diferentes momentos que foram criados para a estimulação, serão o «ponto de partida» para a «impressão digital» que o treinador irá colocar na progressão daquele cliente…em particular. Partiremos de um modelo de atuação, constituindo-se a prática como principio e fim da sua transmissão e teremos que construir “saber” sobre o “fazer que se observa”

 

Objetivos de Aprendizagem

“Mais do que uma revolução falamos de uma evolução”

“O aluno é o centro do processo formativo”

O amor incondicional pela aprendizagem, aquela que não tem fim, aquela que considera a complexidade do assunto, aquela que destrói a barreira do ego, aquela que permite assumir a responsabilidade da profissão. Será este o ponto de partida, e de chegada (…) Porque, citando Edgar Morin, “Não é a quantidade de informação que origina um conhecimento pertinente, mas sim a capacidade de colocar o conhecimento no contexto.”
O mesmo autor refere, não ser o exercício de um talento singular nem a posse de uma admirável verdade que distinguem o indivíduo, mas sim, o uso não cristalizado de uma máquina cerebral comum e a preocupação permanente de ligar todo o conhecimento separado, contextualizá-lo, situar todas as verdades parciais no conjunto de que fazem parte.

Percurso Formativo

A Certificação MTF está dividida nos seguintes níveis: